Muchos medios en pocas manos: concentración televisiva y democracia en América Latina

Raúl Trejo Delarbre

Resumo


A concentração dos meios de comunicação parecem ser reconhecidas como um obstáculo à pluralidade. Em diversas regiões do mundo existem limites legais para a concentração de muitos meios em poucas mãos, mas na América Latina este não parece ser um tema de destaque na discussão sobre os veículos. Neste artigo, examina-se o agrupamento de recursos comunicacionais em quatro grandes grupos midiáticos e, a partir do Índice Herfindahl - usados para medir a concentração de mercados econômicos -, estabelece-se um índice de concentração da televisão na Argentina, Brasil, Chile, México e Venezuela. Mais adiante, estes dados são comparados com indicadores de cultura política destes países para determinar se há relação entre a concentração da televisão e a propagação de valores cidadãos, como o apreço pela democracia.

Palavras-chave


Concentração; Cultura política; Televisão na América Latina

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/rbcc.v33i1.146