A Censura de O Poço: mediação entre a realidade e o simbólico

Maria Cristina Castilho Costa

Resumo


O artigo faz uma análise do processo de censura prévia de O Poço (1950), peça teatral de Helena Silveira, sob guarda do Arquivo Miroel Silveira da ECA-USP. Através dessa análise, apresentamos a metodologia de trabalho desenvolvida no estudo dessa documentação, envolvendo metodologia multidisciplinar denominada por alguns autores de Etnografia de Arquivos, com atividades de gerenciamento de informação, pesquisa bibliográfica, análise de conteúdo e interpretação histórica. Com esse estudo que cruza o real e o simbólico, é possível entender o significado dos arquivos, da censura e da realidade como fonte de representação simbólica.

Palavras-chave


Censura. Teatro. Arquivos. Etnografia de arquivos. Comunicação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/rbcc.v34i1.642