Gêneros musicais, conservadorismo e nacionalismo: trilhas sonoras da convocação a atos políticos em defesa da presidência brasileira

Simone Evangelista Cunha, Simone Pereira de Sá

Resumo


O trabalho tem como objetivo investigar as apropriações de diferentes gêneros musicais por militantes da direita radical brasileira. Para isso, analisamos vídeos de convocação para as manifestações populares de 15 de março de 2020. Propomos dois conjuntos de discussões: 1) o papel dos gêneros musicais enquanto construções sociais cujas relações afetivas constituem experiências e 2) disputas ocorridas  em torno do conceito de cultura popular articulando debates caros aos Estudos Culturais às discussões sobre distinção e capital cultural de Bourdieu (2007). Conclui-se que rock e música clássica têm sido utilizados para construir as narrativas políticas destes grupamentos políticos, em apropriações que materializam sentimentos associados ao nacionalismo e ao conservadorismo. 



Palavras-chave


comunicação e música; política; gêneros musicais; afetos; conservadorismo.

Texto completo:

PDF PDF (ENGLISH)