Um panorama da cartografia no Brasil: uma investigação a partir das teses dissertações da Comunicação entre 2010 e 2017

Nísia Martins do Rosário, Paula Coruja, Tiago Segabinazzi

Resumo


Neste artigo, buscamos esclarecer aspectos fundantes da cartografia e apresentar resultados de uma pesquisa que tem por objetivo investigar os modos de uso do método como aporte metodológico pela área da Comunicação no Brasil. Para tanto, apresentamos inicialmente uma mapa desse método e examinamos o estado da arte a partir de teses e dissertações defendidas no período entre 2010 e 2017. É possível perceber, em algumas pesquisas, a adoção do termo como sinônimo de outros procedimentos metodológicos, bem como o uso superficial do arcabouço epistêmico-metodológico disponível. Foi possível identificar cinco  perspectivas cartográficas que vêm ganhando destaque em função da base epistemológica empregada:  a baseada em Deleuze e Guattari, a apoiada em Walter Benjamin, a Cartografia das Controvérsias, respaldada pela Teoria Ator-Rede, a apoiada nos estudos de Martín Barbero e a cartografia poética proposta por Lucia Leão.

Palavras-chave


Metodologia de Pesquisa; Cartografia; Estado da Arte

Texto completo:

PDF PDF (ENGLISH)