Circulação: das múltiplas perspectivas de valor à valorização do visível

Ana Paula da Rosa

Resumo


Este artigo parte da observação do papel amplificado atribuído às imagens em um cenário de midiatização. Estes textos, postos em circulação, adquirem força quando agenciam fluxos de produção de sentido, isto é, as fotografias e vídeos deixam de ser registros para se tornar, efetivamente, os próprios acontecimentos a que se referem. Assim, toma-se como ponto de partida a ideia de que a circulação é um espaço de atribuição de valor (ROSA, 2016a) onde a regulação do visível se dá de forma tentativa entre as esferas em jogo. O foco, deste texto é discutir o conceito de valor a partir de múltiplas perspectivas como valor de troca, valor simbólico e não-valor. Para isso, serão realizados dois movimentos: a reflexão teórica e a análise empírica. Como aportes teóricos recorremos a Eliséo Verón, Carl Schmitt, Pierre Bourdieu e Giorgio Agamben. Já a análise empírica centra-se no caso da fotografia de uma jovem muçulmana, registro jornalístico do atentado terrorista de Westminster, em Londres.


Palavras-chave


Midiatização; Circulação; Valor; Imagem; Fotojornalismo

Texto completo:

PDF PDF (ENGLISH)