A transição da crítica imanente para a transcendente nos estudos de Douglas Kellner sobre cinema e televisão

Otávio Daros

Resumo


Orientado pelo método crítico, Douglas Kellner desqualifica a linha do marxismo ortodoxo, muito focada na economia, e segue a vertente político-culturalista, baseada teoricamente na crítica imanente. Ele busca uma abordagem que preserve a crítica ideológica, no sentido de crítica à dominação de classe, ao mesmo tempo que essa deve incorporar outras críticas que melhor reflitam a cultura contemporânea – questões de gênero e raça, por exemplo. Sob essa visão, Kellner avança na pesquisa e análise de produções culturais relacionadas ao cinema e à televisão, sempre as vinculando ao contexto histórico dos Estados Unidos. Sua análise, de início, mostra-se alinhada à crítica imanente, mas, ao fim, parece mais próxima da crítica transcendente, conforme ela toma forma de relato classificatório.

Palavras-chave


Douglas Kellner; Estudos de mídia; Teoria crítica; Crítica transcendente; Crítica imanente

Texto completo:

PDF PDF (ENGLISH)