A dimensão informacional na regulação do contexto de privacidade em interações sociais mediadas por dispositivos móveis celulares

Marcel Ayres, José Carlos Ribeiro

Resumo


Neste artigo, buscamos compreender como usuários de dispositivos móveis celulares percebem o contexto de privacidade em situações cotidianas e, a partir desta percepção, se e como eles ajustam suas respectivas performances nas interações sociais mediadas. Para tanto, resgatamos conceitos sobre privacidade, compreendendo aspectos psicossociais deste fenômeno, e utilizamos o Privacy Process Model (PPM), um modelo analítico que permite a análise de comportamentos interacionais através da regulação da privacidade em quatro diferentes dimensões: informacional, social, psicológica e física. Em nossa análise, utilizamos relatos de jovens universitários da região Nordeste brasileira, usuários de dispositivos móveis celulares, visando a identificação de quais estratégias são habitualmente utilizadas para regular o contexto de privacidade, tendo em vista, neste caso, a dimensão informacional – ou seja, a dimensão que abrange a seleção e a apropriação de recursos e de aplicativos presentes nestes dispositivos para a realização das trocas informacionais.

Palavras-chave


Privacidade. Interações sociais. Modelo de Processo de Privacidade. Dispositivos móveis. Jovens universitários.

Texto completo:

PDF PDF (ENGLISH)