Conhecimento de si mesmo e comunicação cidadã: do conformismo à ação nos protestos de junho de 2013

Eduardo Ritter

Resumo


O conhecimento de si, o dizer a verdade e a fala franca, princípios da cidadania da Grécia Antiga, relatados por Foucault, também são princípios do Jornalismo. No entanto, a partir da análise da cobertura dos canais de televisão sobre os protestos de junho de 2013, o que se viu foi um antagonismo entre o discurso midiático e os anseios populares, transmitidos nas ruas e nas diversas formas de Comunicação cidadã, que incluem o universo online. Assim, o presente artigo explora, com base em análise do discurso, esses antagonismos, tendo como objetivo examinar os comentários de José Luis Datena, Arnaldo Jabor e Rachel Sheherazade. Tal pesquisa revela que enquanto a esfera pública mudou, a cobertura da TV aberta segue os padrões consagrados no telejornalismo do século 20.

Palavras-chave


Jornalismo Televisivo. Comunicação Cidadã. Cibercultura. Movimentos Sociais. Protestos.



DOI: http://dx.doi.org/10.1590/rbcc.v39i2.2438