O subúrbio feliz do pagode carioca

Felipe da Costa Trotta, Luciana Xavier de Oliveira

Resumo


O samba e o pagode são práticas musicais que abordam de forma recorrente a ideia de felicidade. Por meio da batida do pandeiro e dos instrumentos que moldam sua sonoridade característica, o imaginário de certa cultura popular valoriza o modo de ser dos setores populares por meio de uma narrativa de alegria, de encontros comunitários e de felicidade. A partir de uma pesquisa bibliográfica e da análise de repertório relacionada ao que podemos classificar como “pagode carioca”, estilo de samba hegemônico que ganha ampla circulação cultural desde meados da década de 1990, tentamos compreender como essa produção musical contemporânea consolida a construção e reafirmação de um estereótipo “popular”, ligado à valorização de determinados espaços geográficos periféricos (o morro, a favela, o subúrbio) e a um projeto de felicidade das classes populares.


Palavras-chave


Música popular. Cultura popular. Samba. Pagode. Felicidade.



DOI: http://dx.doi.org/10.1590/rbcc.v38i2.2283