El edu-entretenimiento: buscando estrategias comunicacionales contra la violencia y los conflictos

Thomas Tufte

Resumo


Como estratégias baseadas em narrativas ficcionais podem ter
potencial para construir relações sociais fundamentadas no respeito
mútuo e na solidariedade de maneira a construir uma
sociedade de paz e de segurança ontológica? Esta é a pergunta
chave de te que trata este artigo. Ou seja, como é possível,
partindo de uma perspectiva comunicacional, enfrentar os problemas
e desafios originados pela violência e conflitos de nosso
mundo contemporâneo? Baseado em Ulrich Beck, Arjun
Appadurai e Anthony Giddens, este artigo faz uma breve análise
e identificação dos desafios comunicacionais existentes entre os
governos ou organizações, por um lado, e seus públicos, povos e
audiências, por outro. Situado dentro da tradição de "comunicação
para o desenvolvimento" e "comunicação para mudança
social", três estratégias comunicacionais são analisadas. São
exemplos concretos que reforçam o enfoque da comunicação do
"tecido social" e que mostra o potencial e as limitações da comunicação
estratégica - e das narrativas ficcionais em particular
- para a construção da paz e segurança ontológica. Os
exemplos são do campo da luta contra o HIV/Aids.
Palavras-chave: Edu-entretenimento. Comunicação para o desenvolvimento.
Comunicação para a paz. Mudança social.
Contar histórias. Paz. Comunicação alternativa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/rbcc.v31i1.199