Wi-Fi Salvador: mapeamento colaborativo e redes sem fio no Brasil

André Lemos, Leonardo Pastor, Nelson Oliveira

Resumo


O trabalho faz uma breve demonstração de políticas públicas para inclusão digital por meio da disponibilização do acesso à internet por meio de redes sem fio e discute a forma como as pessoas se relacionam com os lugares, de acordo com a existência ou inexistência de acessibilidade à internet. O objetivo é discutir o acesso à internet pelas redes sem fio no Brasil e, mais especificamente, na cidade de Salvador. Este trabalho é fruto de pesquisa realizada no âmbito do Grupo de Pesquisa em Cibercidades da Universidade Federal da Bahia e mostra como a intersecção entre o ciberespaço e o espaço físico está trazendo novas experiências de uso e de produção de sentido sobre a cidade. Hoje, a urbe contemporânea supõe ampla conexão e associações entre espaço físico e “territórios informacionais” para os mais diversos fins, em uma aliança entre a mobilidade física e a informacional. Assim, mostramos os principais desafios teóricos em jogo com as mídias digitais, as redes sem fio e o espaço urbano. A partir deste aporte, o trabalho faz uma análise do projeto Wi-Fi Salvador, o maior mapeamento de redes sem fio já realizado na capital baiana e no Brasil.

Palavras-chave


Cibercultura. Cidades digitais. Mapeamento colaborativo. Mobilidade. Redes sem fio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/rbcc.v35i1.1104