Projeto "Olho Vivo": Dispositivo de vigilância no espaço urbano de Belo Horizonte

Wilson Milani, Eduardo de Jesus

Resumo


O presente artigo se propõe a examinar os desdobramentos sociopolíticos e comunicacionais provocados pela expansão substancial dos dispositivos tecnológicos de vigilância nas sociedades contemporâneas. Para tanto, optou-se por investigar o Projeto “Olho Vivo”, conjunto de câmeras de vídeo-vigilância instalado em locais de grande incidência criminal na cidade de Belo Horizonte (MG). Para fundamentar a análise do objeto empírico, utilizou-se como aportes teóricos os conceitos de “sociedade disciplinar” e “sociedade de controle”, formulados, respectivamente, por Michel Foucault e Gilles Deleuze. O objetivo é discutir a imbricação contemporânea entre vigilância eletrônica, regimes de visibilidade, matrizes espaciais e processos de subje-tivação.
Palavras-chave: Sociedade de controle. Dispositivos tecnológicos de vigilância. Re-gimes de visibilidade. Processos de subjetivação. Projeto “Olho Vivo”.

Texto completo:

PDF