A Mulher como Prazer Erótico em The Postman Always Rings Twice

Júlia Rios Valdez, Mariana Leite Lemos

Resumo


Este artigo aborda como os filmes noir representam a mulher através de um olhar masculino dominante. À luz do ensaio de Laura Mulvey, realiza-se análise fílmica comparativa das duas versões de The Postman Always Rings Twice, de 1946 e de 1981. O estudo permitiu compreender que, mesmo com diferença de 35 anos entre os filmes, as características da femme fatale permaneceram sem grandes rupturas e o homem detém o poder ativo do olhar erótico.


Texto completo:

PDF