A ubiquidade do discurso jurídico e a interdição de vozes alheias: Análise discursiva do jornal Folha de S. Paulo

Rafael de Castro Montandon

Resumo


Esta análise da cobertura jornalística do caso da entrevista de Lula busca evidenciar tanto o tratamento quanto a seleção dos ditos reportados. O trabalho demonstra, quanto ao estudo deste caso, que vozes jurídicas estiveram constantemente presentes, enquanto as alheias ao Direito – como as vindas do campo político – foram interditadas ou se revestiram de juridicidade. A cobertura é dos jornais Folha de S. Paulo e Agora, de 28/09/18 a 28/10/18.

Texto completo:

PDF