Crime do Realengo: uma análise da cobertura jornalística nas Revistas Época, IstoÉ e Veja

Bárbara Bianchi, Carlos Golembiewski

Resumo


Em 7 de abril de 2011, ocorreu um assassinato em massa na Escola Municipal Tasso Silveira, localizada no bairro do Realengo, na cidade do Rio de Janeiro. Doze crianças foram mortas por Wellington de Menezes, ex-aluno da instituição. O crime que repercutiu na mídia nacional e internacional, foi massivamente explorado pelos meios de comunicação. As três revistas de maior circulação no país: Veja, Isto é e Época, seis dias após o crime, publicaram matérias es-peciais em suas edições. A presente pesquisa analisa como foi a cobertura jornalística deste fato pelas revistas, através de uma análise de conteúdo na definição do jornalismo informativo por José Marques de Melo, buscando também, um olhar crítico sobre a presença de sensacionalismo nas matérias, de acordo com estudos de Danilo Angrimani.
Palavras-chave: Massacre de Realengo; Jornalismo de Revista; Veja; Isto é; Época.

Texto completo:

PDF () PDF